John N. Andrews

1829 – 1883

John Nevin Andrews é mais conhecido na Igreja Adventista do Sétimo Dia como nosso primeiro missionário no exterior. J. N. Andrews nasceu em 22 de julho de 1829, na Polônia, Maine. Ele abandonou a escola aos 11 anos e foi em grande parte autodidata. É relatado que ele era fluente em sete línguas e podia recitar o Novo Testamento de memória. Seu tio Charles, membro do Congresso dos EUA, ofereceu-se para pagar sua formação como advogado para que pudesse seguir uma carreira política. No entanto, no início de 1845, aos 15 anos, John aceitou o sábado de um tratado escrito por T. M. Preble. Isso mudou o rumo de sua vida.

Andrews teve uma associação longa e produtiva com a igreja e com Tiago e Ellen White. Seu nome apareceu pela primeira vez na literatura adventista aos 20 anos, quando escreveu uma carta ao editor da Review, James White, datada de 16 de outubro de 1849. Quando a primeira editora adventista foi instalada em Rochester, Nova York, em 1852, ele aos 22 anos fazia parte de um comitê editorial de três pessoas com Joseph Bates e Tiago White. No ano seguinte, Andrews foi ordenado ao ministério adventista. Nessa época, 35 de seus artigos haviam sido publicados na Review. Em 1855, a pedido de Tiago White e usando provas bíblicas, ele escreveu um artigo que definiu o pôr do sol como a hora para o início do sábado. Ellen White teve uma visão que confirmou suas conclusões. (Veja Testemunhos, vol. 1, p. 116.)

Em 1858, Andrews conduziu um estudo de benevolência sistemática, o precursor do plano de dízimo de nossa igreja. Ele publicou a primeira de várias edições de History of the Sabbath em 1861. Em 1864 ele foi para Washington, D.C., e garantiu o status de não combatente da Guerra Civil para os adventistas. Ele foi eleito o terceiro presidente da Conferência Geral em 1867. Quando a primeira reunião campal foi realizada em Wright, Michigan, em 1868, ele mostrou seu lado pessoal enquanto caminhava para as tendas no final do dia, perguntando: “Você está confortável esta noite?”

Ele e Uriah Smith se casaram com as irmãs, Angeline e Harriet Stevens. A esposa de John, Angeline, morreu de derrame em 1872. Ellen White o incentivou a se casar novamente, mas quando ele foi para a Europa em 1874 como o primeiro missionário oficial adventista do sétimo dia, ele ficou viúvo com seus filhos adolescentes, Charles e Mary. A Sra. White escreveu aos líderes da igreja na Europa: “Nós lhes enviamos o homem mais hábil de nossas fileiras” (Manuscript Releases, vol. 5, p. 436). Embora recebesse correções frequentes da Sra. White, Andrews escrevia frequentemente em apoio a seu ministério e visões. Sempre literário, ele estabeleceu a imprensa adventista em Basel, Suíça. Andrews morreu na Europa de tuberculose em 1883, aos 54 anos. Ele está enterrado em Basel, na Suíça.

WhatsApp chat